Novo ano, novo ciclo?

Passou o carnaval e o Brasil voltou a andar. É interessante que em dezembro já se ouve o Feliz Ano Novo, com as trilhas televisivas Hoje é um novo dia de um novo tempo que começou… contudo, é como se o tempo ficasse congelado para as férias e só reaquecesse na quarta-feira de cinzas – se não na semana seguinte. Uma tradição tipicamente tropical.
Entretanto, na Alemanha as atividades já reiniciaram depois do Dia de Reis, 06/01, quando é feriado. Em alguns lugares guardar os enfeites natalinos marca o retorno à rotina. É reservar na memória os bons momentos do período de festas e seguir em frente.
E o que isso quer dizer? É um julgamento com juízo de valor entre latino-americanos e europeus? Na prática, trata-se de um reflexo climático somado a um calendário que acumulou datas comemorativas em um mesmo período. Enquanto os brasileiros tem o solstício de verão perto do Réveillon, com os dias mais longos, na Alemanha ocorre o de inverno, tendo menos tempo de luz do sol.
Vendo por outro ponto de vista, parece lógico ao brasileiro somar logo depois das festas de final de ano as férias – escolares e de trabalho. Isso possibilita aproveitar melhor os dias mais longos com sol, o que ocorre aproximadamente até o carnaval. Para os alemães essa lógica se mantém, aproveitando a proximidade do solstício de verão para a folga mais prolongada; a diferença é que isso ocorre no período de julho e agosto no hemisfério norte e as datas comemorativas ligadas ao veraneio são outras.
No fundo, aproveitar o verão para descansar e desfrutar dos dias ensolarados é tradição nesses dois continentes. O que muda é que os brasileiros têm o privilégio de somar a alegria do carnaval ao calor e bom clima do verão. Recordo-me de um professor alemão de danças, no mês de janeiro, que, aproveitando qualquer tempinho livre, ia tomar banho de sol: tinha recém saído do escuro inverno germânico e queria aproveitar os raios solares na Terra Brasilis. Em poucos dias estava vermelho como pimentão.
Os brasileiros e alemães podem aproveitar da melhor forma possível o tempo mais caloroso do verão; que tenham nesse momento maior contato com a natureza e com o meio ambiente. E quando o inverno chegar, que a sociedade siga se confraternizando, agora em um local quente, fazendo a diferença mesmo tendo o clima frio. Antes de criticar os hábitos de uma comunidade é importante também entendê-los.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar as seguintes tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>